Dr. João Daniel Caliman e Gurgel Otorrinolaringologia e Cirurgia Crânio-maxilo-facial Mestrado e Doutorado em Medicina

Telefone: 27 3371-6836

Procedimento

Cirurgia Ortognática (Cirurgia dos maxilares)

Cirurgia Ortognática (Cirurgia dos maxilares)

 

O rosto é nosso grande cartão de visitas e também a parte do corpo que todos olham primeiro. Tanto é, que a estética facial de alguns anos para cá vem sendo cada vez mais valorizada.

Mas, longe de ser uma questão única e exclusivamente estética, alterações como o prognatismo (queixo para frente), o retrognatismo (queixo para trás) e o excesso vertical maxilar (com o consequente “sorriso gengival”) são exemplos de deformidades da face que, além de influenciarem na questão da beleza e harmonia, também se relacionam à saúde e qualidade de vida, principalmente no que diz respeito à mastigação, fala e deglutição.

 

Prognatismo mandibular

Retrognatismo mandibular

Sorriso gengival (excesso vertical da maxila)

 

 

 

 

Nestes casos, a realização de cirurgias plásticas puramente estéticas, de partes moles, acaba não corrigindo de forma plena essas alterações. A forma mais adequada para corrigir a oclusão (forma como os dentes superiores se encaixam nos inferiores), a função das articulações temporomandibulares (articulação da mandíbula, logo à frente das orelhas) e também a respiração é a Cirurgia Ortognática. Além da melhora da função, os resultados geralmente proporcionam maior harmonização das estruturas faciais e, consequentemente, uma face mais bela.

A Cirurgia ortognática é, portanto, um procedimento destinado a corrigir as discrepâncias entre os dentes e o esqueleto da face, ou seja, tratar os problemas de maloclusão que seriam impossíveis para tratamento apenas com aparelhos ortodônticos.

Nestes casos, a interação do cirurgião com o ortodontista é imprescindível tanto para o planejamento quanto para a execução do tratamento.

Para o início do planejamento, o paciente deve procurar uma equipe com experiência em cirurgia ortognática, de preferência composta por Cirurgião Crânio-maxilo-facial, ortodontista, fonoaudióloga, psicóloga e fisioterapeuta. Os primeiros profissionais a fazerem suas avaliações para o planejamento são o cirurgião e o ortodontista. Nunca somente um deles.

A análise e planejamento computadorizados, atualmente disponíveis em vários serviços de cirurgia ortognática do mundo,permitem incomparável avaliação e simulação da cirurgia em ambiente virtual. São realizados com a utilização de reconstruções em 3D a partir de fotografias do paciente superpostas a imagens obtidas por radiografia e tomografia computadorizada. Com isso, é possível a observação dos mais diversos movimentos do complexo maxilomandibular e a visualização dos possíveis resultados.

Software de planejamento em Cirurgia Ortognática Dolphin Imaging

 

A cirurgia propriamente dita é apenas um dos vários passos do tratamento. Ela deve ser precedida de preparação ortodôntica que pode variar de poucos meses até dois anos. Durante este período, o paciente deve ser avaliado a critério médico pelos outros profissinais (fonoaudióloga, psicóloga e nutricionista) para identificação de problemas associados que podem interferir no resultado. O procedimento é realizado por meio de incisões por dentro da boca que possibilitam o reposicionamento e fixação dos maxilares para a posição previamente planejada. Devido à precisa fixação dos segmentos ósseos com o uso de miniplacas e parafusos de titânio, atualmente, em nosso serviço, é muito raro que os dentes fiquem “amarrados” após a cirurgia.

Para informações mais detalhadas sobre a cirurgia ortognática, principalmente para aqueles que se submeterão de fato ao procedimento e necessitam maiores esclarecimentos, nós recomendamos que leiam completamente o conteúdo de nosso blog explicativo, disponível em: www.ortognaticaparapacientes.blogspot.com